Concrete pouring into reinforcement mesh

ABNT NBR 14931: Norma de Execução de Estruturas de Concreto é atualizada

Recentemente, a ABNT NBR 14931, norma que trata da execução de estruturas de concreto armado, esteve em consulta nacional, sendo que, em breve, o texto atualizado será publicado e entrará em vigor. Inclusive, o escopo da norma é o primeiro ponto que apresenta um relevante avanço: agora a norma trata, além das estruturas de concreto armado, também das estruturas de concreto protendido e concreto reforçado com fibras. Dessa forma, o título da norma passou de Execução de estruturas de concreto – Procedimento para Execução de estruturas de concreto armado, protendido e com fibras – Procedimento.

A norma traz um fluxograma muito interessante, que organiza as informações das várias normas brasileiras. Divide em normas de projeto (com destaque para a ABNT NBR 6118), normas de materiais (dividido em concreto e aço) e normas de execução (com destaque para a ABNT NBR 14931). A Figura 1 mostra o fluxograma.

 Fonte: NBR 14931 (ABNT, 2023)

Figura 1 – Fluxograma de distribuição das normas brasileiras relativas à construção civil

Além do aumento da abrangência da norma em termos de tipos de estrutura, outros itens do texto normativo receberam importantes atualizações. Os trechos que contém interface com a norma de fôrmas e escoramento foram simplificados, deixando de trazer recomendações, que, por ocasião de revisões na ABNT NBR 15696, podem vir a ficar divergentes. Dessa forma, a ABNT NBR 14931 passa a redirecionar o leitor para a norma específica de fôrmas e escoramento, a já citada ABNT NBR 15696. Há também a proposição de uma curva que correlaciona a resistência à compressão do concreto com o respectivo módulo de elasticidade, objetivando evitar a realização de ensaios para determinação do módulo de deformação tangente inicial do concreto (Eci). Mas isso é conversa para outro post.

Em termos de execução das armaduras nas estruturas, a norma revisada traz consigo a tipificação, propriedades e cuidados na execução de emendas mecânicas; recomendações sobre a elaboração de plano de amostragem para controle das emendas mecânicas ou por solda; tabela de tolerâncias para posicionamento de armaduras ativas em estruturas de concreto protendido. Ainda, houve uma reavaliação dos critérios e tempos de proteção das barras de esperas, correlacionado com as quatro classes de agressividade ambiental indicadas na ABNT NBR 6118 , conforme a tabela a seguir.

Quanto aos aspectos relacionados às concretagens, o texto revisado da ABNT NBR 14931 contém procedimentos a serem adotados para uso de concretos bombeados; orientações sobre a contratação de fornecimento do concreto por empresas de serviço de concretagem, sendo estas orientações alinhadas com as prescrições da ABNT NBR 7212; tabela com recomendações sobre concretagens em períodos chuvosos (Tabela 7 da norma, a seguir);  informações sobre concreto autoadensável e sob quais condições a utilização é recomendada, entre outros dados.

Fonte: NBR 14931 (ABNT, 2023)

Em se tratando diretamente da inspeção da execução das estruturas, a norma revisada traz três níveis diferenciados de inspeção , sendo que esses níveis se diferenciam pelos possíveis impactos de falhas na estrutura como um todo ou em um determinado elemento. Os níveis de inspeção são detalhados do Anexo F da nova norma.

Fonte: NBR 14931 (ABNT, 2023)

Por falar em riscos, a revisão da norma recomenda a realização de Análise Preliminar de Riscos (APR) relacionados à execução das estruturas, presentes nos ambientes internos e externos à obra.

Os anexos contêm itens não são muito comuns em outras normas: há um anexo informativo (Anexo D) destinado às recomendações relativas ao recebimento, armazenamento e utilização de materiais para os quais não existam normas brasileiras específicas, a exemplo dos Fibre Reinforced Polymers (FRP’s); haverá um anexo específico indicando todas as alterações da norma em relação à sua versão anterior, facilitando bastante o trabalho de atualização para o mercado.

Essa importante revisão não deve deixar de ser conferida em detalhes, pois a NBR 14931 é uma das normas mais importantes no contexto das estruturas. Afinal, estamos falando de um subsistema que se correlaciona, direta ou indiretamente, com todos os outros subsistemas; que é responsável por uma parcela significativa do custo total de uma edificação; e que, em caso de falhas, pode comprometer os demais subsistemas e até toda a edificação, colocando em risco seus ocupantes.

*Este artigo foi redigido pelo Eng. Civil Felipe Schneider Lima sob curadoria de Bernardo Tutikian.

Bernardo Tutikian

Bernardo Tutikian

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações Recentes

Os Tipos de Cimento

O cimento Portland é um dos materiais mais utilizados na construção civil em todo o mundo. Para se ter uma ideia, no Brasil existem, atualmente,

Ler Mais »

Assine e receba mais artigos como esse

Compartilhar