Sun light on gray concrete stairs

A história do Concreto

O concreto é um dos materiais mais utilizados na construção civil e está presente em praticamente todas as estruturas que vemos ao nosso redor. Mas qual é a história por trás desse material tão versátil? Neste artigo, vamos explorar a evolução do concreto ao longo dos séculos, desde as suas origens na Roma Antiga até os dias de hoje.

O concreto na Roma Antiga

A história do concreto remonta a mais de dois mil anos, quando os romanos começaram a utilizar uma mistura de cinzas vulcânicas, cal e água para construir estruturas resistentes e duráveis. Esse material, conhecido como opus caementicium, era usado para a construção de aquedutos, cisternas e outras obras de engenharia civil.

Ao longo dos séculos, a técnica de produção do concreto foi se aprimorando, com o surgimento de novos materiais e métodos de dosagem. No século XVIII, o químico britânico John Smeaton utilizou uma mistura de argila calcinada e calcário para construir o Farol de Eddystone, uma estrutura de concreto que resistiu às fortes ondas do mar por mais de um século.

John Smeaton (Fonte: Google Imagens)
Farol de Eddystone (Fonte: Google Imagens)

O concreto de cimento Portland

No entanto, foi somente no século XIX que o concreto passou a ser produzido em larga escala, graças à invenção do cimento Portland. Esse tipo de cimento, patenteado pelo construtor inglês Joseph Aspdin em 1824, era produzido a partir da queima de uma mistura de calcário e argila em altas temperaturas, resultando em um pó fino que, ao ser misturado com água, formava uma pasta que endurecia rapidamente.

A utilização do cimento Portland impulsionou a produção de concreto em todo o mundo, e novos métodos de dosagem e mistura foram sendo desenvolvidos para garantir a qualidade e resistência do material. Em 1853, o engenheiro francês François Coignet desenvolveu um método de construção de estruturas pré-fabricadas em concreto armado, utilizando barras de ferro como reforço.

No final do século XIX, o engenheiro alemão Franz von Emperger desenvolveu um método de dosagem do concreto que permitia a produção de um material mais resistente e durável. Esse método, conhecido como método de Emperger, consistia em utilizar uma mistura de cimento, areia, brita e água em proporções precisas, resultando em uma massa homogênea e resistente. Durante o século XX, o concreto se consolidou como um dos principais materiais de construção, sendo utilizado em obras de grande porte em todo o mundo. Novos métodos de dosagem, mistura e aplicação foram desenvolvidos, possibilitando a produção de concreto com características cada vez mais específicas e adaptadas às necessidades de cada obra.

O concreto armado

Um dos principais avanços no campo do concreto foi o desenvolvimento do concreto armado, uma técnica que consiste em utilizar barras de aço como reforço, aumentando a sua resistência à tração e permitindo a construção de estruturas mais complexas e duráveis. Essa técnica foi desenvolvida pelo engenheiro francês François Hennebique no final do século XIX e logo se tornou popular em todo o mundo, sendo utilizada em obras como a Barragem de Hoover nos Estados Unidos.

Hoover Dam View
Hoover Barragem Hoover, localizada entre os estados de Nevada e Arizona (EUA), no rio Colorado.Dam View

Outro avanço significativo no campo do concreto foi o desenvolvimento do concreto pré-moldado, uma técnica que permite a produção de elementos estruturais em fábricas e sua posterior montagem no canteiro de obras. Essa técnica foi desenvolvida na Alemanha no início do século XX e logo se tornou popular em todo o mundo.

A invenção do concreto protendido e o concreto autoadensável

Na década de 1950, o engenheiro francês Eugene Freyssinet desenvolveu um novo tipo de concreto, conhecido como concreto protendido. Essa técnica consiste em utilizar cabos de aço tensionados para aumentar a resistência do concreto à tração, permitindo a construção de pontes e viadutos mais longos e esbeltos. O concreto protendido é amplamente utilizado em obras de grande porte em todo o mundo, como a Ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro.

Nos últimos anos, novas tecnologias e materiais vêm sendo desenvolvidos para tornar o concreto ainda mais resistente e durável. Um exemplo disso é o concreto autoadensável (CAA), uma técnica que permite a produção de concreto altamente fluido e homogêneo, sem a necessidade de vibração ou adensamento mecânico. O concreto autoadensável é amplamente utilizado em obras de grande porte, como a Torre Burj Khalifa em Dubai, atualmente o prédio mais alto do mundo, com seus 828 m de altura, e a Ponte Akashi-Kaikyo no Japão. Mais informações sobre o CAA podem ser lidas no Artigo 3 deste Blog.

Burj Khalifa
Burj Khalifa, em Dubai.
Akashi Kaikyo Bridge
Ponte Akashi-Kaikyo, no Japão.

A história do concreto é uma história de evolução e inovação, marcada por avanços tecnológicos e científicos que permitiram a produção de um material cada vez mais resistente, durável e adaptado às necessidades de cada obra. Desde as suas origens na Roma Antiga até os dias de hoje, o concreto tem sido um dos principais pilares da construção civil, permitindo a construção de algumas das estruturas mais impressionantes do mundo.

Apresentamos, por fim, uma linha do tempo simplificada da história do concreto, como forma de resumir esse artigo aqui do blog.

Fonte: elaborado pelos autores (2023).

*Este artigo foi redigido em colaboração pelos Engenheiros Civis Bernardo Tutikian e Júlio Daudt.

Bernardo Tutikian

Bernardo Tutikian

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações Recentes

Os Tipos de Cimento

O cimento Portland é um dos materiais mais utilizados na construção civil em todo o mundo. Para se ter uma ideia, no Brasil existem, atualmente,

Ler Mais »

Assine e receba mais artigos como esse

Compartilhar